FITNESS: 5 mitos e verdades sobre o consumo de proteínas 

Se você acha que apenas as proteínas são importantes na alimentação de quem está em busca de um corpo com mais músculos, está enganado! Além de uma dieta balanceada, é preciso equilibrar a combinação proteínas + carboidratos e mais outros nutrientes essenciais para sua saúde e para chegar ao seu objetivo. Por isso, conversamos com a Dra Karla Santone – que fala sobre vegetarianismo e veganismo em suas redes sociais, para saber sobre os mitos e verdades mais comuns sobre a ingestão de proteínas. Confira:

MITO: Proteína tem apenas na carne?
VERDADE. Legumes, grãos integrais e leguminosas são excelentes fontes de proteína sem os riscos para a saúde da carne e outros produtos animais.

MITO: Você precisa de uma tonelada de proteína – e você não está obtendo.
VERDADE. Se você segue a dieta ocidental tradicional- carne e produtos lácteos- você provavelmente obtém o dobro de proteínas que você realmente precisa e isso pode prejudicar o seu corpo. O consumo excessivo de proteínas também está associado à osteoporose, câncer, insuficiência renal e doenças cardíacas. A quantidade recomendada (RDA) de proteína para o adulto médio é 0,8 a 1,0 gramas por kg de peso.

MITO: A proteína é boa; Carboidratos são ruins.
VERDADE. As proteínas e carboidratos fazem parte de uma dieta nutricionalmente equilibrada. Os carboidratos são a principal fonte de energia do corpo e devem ocupar a maior parte do seu prato. Grãos, frutas, legumes e feijão são considerados carboidratos. Eles também são excelentes fontes de proteína, fibra e outros nutrientes essenciais.

MITO: A combinação de proteínas é uma necessidade absoluta.
VERDADE. Não há necessidade de planejar refeições em torno de proteínas complementares. Em 2009, a “Academia de Nutrição e Dietética” (AND) divulgou um artigo afirmando que comer uma variedade de alimentos vegetais ao longo do dia fornece todos os aminoácidos necessários. Ou seja,

MITO: Dietas ricas em proteínas ajudam a perder peso.
VERDADE. As calorias são calorias, sejam de carboidratos ou proteínas. Excesso de calorias de proteína não irá magicamente se transformar em músculo.

Fonte: Dra Karla Santone (CRM 117.154), médica mastologista, pós-graduanda em Nutrologia. Semanalmente, a Dra Karla publica vídeos em seu canal no Youtube e todo dia tem dica no Instagram!