Hytraxx é o futuro! Rafael Lelis é “majestade da pista”


Cantora Georgia Brow firma parceria com os produtores Hytraxx e Rafael Lelis para o lançamento de Love 4 real.

O novo single é o segundo trabalho da cantora para house-music. O lançamento foi uma exclusividade da Ômega Hitz Brasil e já está disponível na programação. Confira a entrevista exclusiva com Georgia Brow, cantora reconhecida pelo Guinness Book e adorada por músicos em todo o mundo.

OH – Onde tudo começou?

Desde pequena sempre tive alma de artista, meu pai foi um grande cantor e aos 7 anos, ainda em Napoli na Italia, meu pai pediu para os organizadores do show de comemoração do final do campeonato italiano que tava rolando em uma grande praça publica, que me deixassem cantar.
Eu subi no palco com o single da madonna em fita cassete que na época que tinha o instrumental no lado 2. Cantei para um público com mais de 50.000 pessoas e Assim comecei …

Fazia também apresentações na escola, em teatros, em programas de TV locais, participei de festivais e sempre vencendo. Aí a coisa foi virando… 22 anos de carreira já.

OH – Como surgiu a parceria com Allan Natal e o lançamento do primeiro single?

O contato com Allan partiu do agente dele em um show que fiz em BH. Ele se apaixonou pela minha voz, timbre, impostação e me perguntou se eu poderia ceder alguma acapella para o allan remixar, mandei de várias músicas dos meus 2 últimos CD’s.
Allan gostou de ‘Loneliness’ e remixou. Mas a verdade é que esse single nunca existiu oficialmente, nunca ouve uma parceria, nem uma dupla como foi divulgado pela internet afora.

Eu Georgia Brown sempre fui solo. Todavia, não posso ser dupla de uma música que criei em parceria com meu marido.
A versão original é uma balada romântica de voz e piano. Eu só gravo o que escrevo (letra, melodia e harmonia).

O Allan fez um remix de uma música que já existia, que havia sido comercializada há quase 2 anos.
O remix me surpreendeu muito. Minha voz chegou até as pessoas e com isso entendi que através de remixes ou até mesmo outras inéditas que virão, meu trabalho pode ser expandido muito mais.
Loneliness conquistou a 1ª posição durante um mês consecutivo na maior radio de música eletrônica do México a BEAT 100.9 FM e está há 3 meses no Top 10 da radio.

A versão do Allan funcionou muito bem no México, mas aqui no Brasil a música emplacou mesmo na pistas depois que o Rafael Lelis e Hytraxx remixaram. Ai o bixo pegou !

OH – De que forma analisa a house music em comparação com outros estilos musicais?

Posso dizer isso com propriedade, pois não sou somente cantora e compositora, mas também produtora, multi-instrumentista e técnica de áudio trabalhando nessa área há mais de 15 anos em mixagem, gravação e masterização (studio e P.A.). Como produtora acho um estilo muito rico musicalmente e é tão amplo o campo de criatividade que os produtores podem criar misturas, timbres ou uma nova concepção.
ADORO !!!

OH – Como foi a adaptação na mudança de estilo, saindo do Soul entrando na house Music?

Na verdade nunca sai do R&B/Soul, tenho 2 álbuns de Black ‘Black Nature de (2001)’ e The Renascence Of Soul (2008) e um álbum que foi meu 1° projeto de música eletrônica paralelo à Black Music, que foi o Heart Beats de Drum N’ Bass lançado em 2004, fiz também singles com os Top’s DJ Marky, XRS e DJ Patife.

Tecnicamente falando, a parte vocal não sofre alterações ou tira a particularidade da voz de um cantor, pois o Drum N’ Bass nada mais é que o Hip-Hop em tempo dobrado e o House faz parte do Black porque os remixes na maioria deles são feitos com acapellas de cantoras de R&B como eu. E a House Music será o meu segundo projeto dentro da música eletrônica que resultará em um disco.

Com o mercado recheado de novas cantoras, o que é preciso para se manter em evidencia e se destacar no meio delas?

No mercado atual, para música se tornar hit é uma questão de sorte, isso é o público que decide. Ninguém consegue eternamente estourar um hit atrás do outro, então quando acontece o “acaso” de um artista não estar com um hit em evidência, esse possuir um talento de verdade, ele sempre vai se destacar, vai permanecer estável.

Um artista de verdade é aquele que tem o talento em cantar (ter voz), tem carisma e tem performance, pois todo hit tem seu tempo de vida e passa… O difícil é ser artista e se sustentar como cantora e continuar em evidencia devido ao talento e não devido à música do momento. Por isso eu procurei ir além da minha capacidade vocal. Estudei muitoooooooo, pois eu queria aprender e sonhava em cantar um dia como minhas DIVAS. Alcancei meus objetivos graças a muita dedicação, estudo e meu repertório cheio de negras americanas de igreja e divas como Whitney, Martha Wash, Deborah Cox (que tive a alegria de conhecer esse ano e cantar com ela ), enfim…

OH – Estar no Guines te abriu caminhos no meio musical?

Estar no Guinness fez de mim conhecida mundialmente, me trouxe a chance de me apresentar em vários países na Ásia e Europa. Comecei muito pequena e com 10 anos eu já tinha me profissionalizado. O caminho é longo e já são 22 anos de estrada.

Tive experiências e digo, que se eu morrer hoje já posso considerar a palavra “consegui”. Tive a oportunidade de ter os maiores músicos do Brasil gravando nos meus álbuns, cantei em palcos consagrados, viajei o mundo, venci todos os concursos e festivais que participei, “todos”, cantei em programas de TV, em todas as emissoras e Deus vem sempre com uma surpresa nova pra acrescentar no release !

Sou muito Grata ao que Deus realiza em minha vida.

OH – Hytraxx assina seu segundo single, Love 4 Real, como surgiu a idéia e o convite?

Eu não sabia que minha tour no Brasil seria tão bem sucedida como foi e está sendo. A aceitação foi e é incrível, estou no país mais tempo que deveria, já estou até decorando meu ap. no Rio.

Como o público me recebeu tão bem, era necessário dar continuidade a esse trabalho e ai começou a ideia de ir em buscar um produtor que entendesse meu estilo que é atitude, pegada forte e muito peso pra produzir minhas músicas de uma forma que eu sentisse como se fosse eu que tivesse feito ou seja, alguém com a total compatibilidade de gosto musical e total sincronia de pensamento de produção.

Além disso uma pessoa que eu tivesse muita afinidade comigo, desprovida de vaidade, principalmente uma pessoa para o trabalho fluir em harmonia, de forma sadia e em paz. Por acaso numa rodinha entre amigos, meu amigo DJ Junior Matta me chamou a atenção e me disse, ouve o trabalho desse cara. Eu comecei a pular como doida ao som que tava ouvindo, ai pensei quero remix desse cara! Hytraxx é o futuro!

Eu odeio o óbvio, o esperado, gosto de criar, inovar, não fazer o que todos fazem. e o estilo que ele produz é a minha cara, tem identidade e originalidade como eu. Quando veio o resultado de “Loneliness” pelas mãos dele, era como o esperado, eu tinha encontrado o produtor, eu encontrei HYTRAXX!!!!

OH – Quais os planos para 2010?

O lançamento de ‘Love 4 Real’ pra começar bem pois esse single que foi muito bem feito pela parte de cada um dos profissionais convidados e além disso são amigos queridos que respeito por igual como: Alex Dubbing, Altar, Edson Pride, Gustavo Scorpio, J. Verner e Tommy Love que são os confirmados e que já estou com os tracks em mãos até o presente momento.

Gostaria de citar alguém em especial, a presença de Rafael Lelis “majestade da pista” da minha vida e que compõe o trio da equipe de produção (eu, lelis e Hytraxx), Da parte internacional conto com: meu amado DJ Fist que me presenteou com 2 remixes, além de assinar como Fist ele assina o outro track com seu projeto Da Groovemakers. Também o mexicano Jose Spinninao qual me deu a oportunidade de lançar esse trabalho pela sua label “Bearlin” e William Umana que arrasa! Só falo quem está quando tenho os remixes na mão, então da parte internacional por enquanto são esses os confirmados.

Gostaria de poder agradecer aos DJ’s Leanh de Goiânia (o Top do meu coração que me acompanha, me ajudando com repertório há mais de 7 anos) e meu irmão DJ Wendell Hollanda. DJ Herlison pois sem a colaboração desses meninos de ouro, eu não teria, conseguido reunir todos os envolvidos nesse projeto.

Em 2010 vem ai “LOVE 4 REAL TOUR” e o futuro a Deus pertence pois não faço planos, eu deixo a vida acontecer sem forçar, pois tudo já está mais que escrito por Deus!

OH – Algum recado para cantores que sonham com a House Music e aos ouvintes da Ômega Hitz?

Aos que já estão na cena e que conquistaram seu espaço com dignidade, honestidade e muito batalho, tenham força porque ninguém disse que seria fácil. Os cantores que conheço virtualmente, destaco Leo Granieri (lindoooooo), além de cantor é músico e o próprio compositor de suas músicas assim como eu.

Tenho bom relacionamento com todas as meninas. Porém posso responder e falar sobre quem conheci pessoalmente e que pude sentir seu verdadeiro carinho e que já me deu demonstrações de afeto e por se importar comigo. Só a dedicação e o corre dessa pessoa, merece o respeito de todos. Amannda, artista, amiga, a que abriu as portas definitivamente para a cultura de ter shows “ao vivo” de música eletrônica feito por cantores, foi a Amannda que deu a cara pra bater, foi muito criticada no inicio e ela independente do hit permaneceu desde que abriu as portas para que outras pessoas assim como eu possam trabalhar para entreter esse público tão fiel e carinhoso que acompanha o empenho da Omega Hitz, Uma rádio que faz um trabalho limpo, sério e justo, parabéns à toda equipe que faz o que pode com os recursos que possuem pra levar a cada ouvinte o melhor que podem oferecer. E eu pessoalmente agradeço esse veiculo de comunicação que dá a oportunidade pra divulgar o trabalho das eternas rainhas da noite “AS DRAGS” e sua nobre arte, DJ’s, cantores, produtores veteranos e novos talentos, obrigada pelo respeito, reconhecimento e consideração ao meu trabalho. Que Deus os abençoe infinitamente ao querido Pedro Pitanga pela iniciativa e a idéia genial de ter criado o Ômega Hitz Awards que serve de grande incentivo para todos que amam o que fazem. E claro a Ômega Hitz crescerá cada vez mais até se tornar uma grande empresa.

Por: Pedro Pitanga