Vamos falar sobre relacionamento abusivo? Sim é preciso falar!

Sempre vejo muitos vídeos com pessoas abordando o assunto e o que me chama a atenção é que, sempre esse tema vem à tona por pessoas que nem sempre passaram por isso, mas são fortes e abrem essa discussão. O triste é saber que nós – que já vivenciamos essa história, temos receio, vergonha, insegurança e, muitas vezes, nem sabemos que o que vivemos foi um abuso.

Eu sou um cara muito dono de mim, lutei e luto pelas minhas conquistas e sempre fui tido como um cara durão, até demais. Mas é estranho perceber ainda assim que fiquei tão volúvel a um relacionamento com base em abusos psicológicos.

O primeiro passo para sair de tudo isso, foi perceber que eu estava vivendo um abuso, que as chantagens emocionais, os “mandos e desmandos”, o controle em nome do amor, nada disso era normal…

A pessoa te conhece a fundo, conhece suas fraquezas e seus pontos fortes e é em cima disso vem o abuso. Tudo começa de forma muito simples: “Ah, tira essa calça pq você está muito ‘gayzinho’ (em tom de brincadeira)”. Você enfrenta, mas aquilo fica na sua mente e aquela calça passa a ficar no guarda-roupa para evitar briga e quando você percebe, deixou muita coisa trancada em algum lugar, para evitar brigas. E a soma disso é que você passa a viver em um quadrado sem por o “pé para fora”, SEMPRE para evitar novas brigas.

A pessoa te conhece tão bem que para ela usar de chantagem emocional é muito fácil. Primeiro tenta diminuir: qualquer atitude sua é questionada como se você não tivesse caráter, depois, vem o inverso: “você é bom demais para mim, eu não presto; eu não te mereço”! Você tem ideia da gangorra emocional que isso significa? O como isso te desestabiliza?

Nossa razão frente as discussões passam a não valer nada, porque o cara é o que sempre faz de tudo pelo relacionamento e nós não damos o valor; porque somos ruins; não sabemos amar; não respeitamos e tantas outras coisas. E sabe o que mais? Ninguém nunca iria me amar como ele me amava, porque eu não era uma pessoa fácil… que iria ficar sozinho 😔 (ouvi isso MUITAS VEZES).

Nós viramos refém de uma situação e, -ao, descrever pode parecer fácil se desvincular de tudo isso, mas não é, porque nem tudo esta 100% nítido, as emoções se misturam. Quantas e quantas vezes eu ia pronto para terminar pq estava esgotado psicologicamente, mas eu era “torturado” como a quem dizer: você tem coragem de fazer isso, eu que larguei tdo por você, por exemplo, entre tantas outras coisas… Você passa a se sentir um lixo, por tentar fazer o que é o melhor para sí e o resultado? Você está ali, mais um vez, você sede e acredite, a primeira semana é sempre maravilhosa.

Eu lutei muito para me encontrar na relação, vi meus amigos serem atacados, era induzido a ir contra minha família, a estar sempre em alerta a tudo, minha criatividade foi a zero e tudo isso quase acabou com a minha carreira, minha verdade e o que eu sentia? Medo de ficar sozinho e que tudo o quê ele dizia fosse verdade.

Sair disso foi horrível, mas tive ajuda profissional, que me mostrou que eu não tinha que me sentir culpado. Que tudo que eu vivia era uma manipulação de sentimentos e chantagem, para esconder a verdade, que o desleal do relacionamento não era eu e sim ele. Toda aquela insegurança, na verdade, era um medo de que eu agisse da mesma forma, traindo, mentindo e sendo aquilo que ele me acusava ser. Mas nem todo relacionamento abusivo tem como base a traição, mas sim a manipulação. Aceitar quem você é, ser seguro com suas escolhas, se amar acima de qualquer coisa, é a única maneira de você evitar esse perfil de homem.

Relacionamento abusivo está entre casais, nas amizades, nos relacionamentos no trabalho… Mas o que mais dói é saber que a pessoa que você entregou seu amor, usa isso para te diminuir, brinca com você e te faz sentir menos do que você é. Então, entenda, você não tem culpa de nada, não carregue a insegurança e o medo do seu relacionamento nas costas e, tenha a certeza: ninguém vai te fazer feliz na base do desrespeito. E não aceite ouvir que: sem ele você não poderá ser feliz, porque a felicidade não está no outro e sim em nós. Quando você, eu e todos nós entendermos que felicidade não é projeção de relacionamento, aí sim estaremos prontos para compartilhar a vida com alguém ao nosso lado, com segurança, amor e MUITO RESPEITO.

A foto do post é uma das várias que foram usadas como ataque, uma foto que nada mostra, mas que serviu para ouvir coisas como: você é uma puta!