Vereador ameaça prender Pabllo Vittar no Paraná. Entenda!

Segundo o jornal O Globo, Ezequiel Bueno (PRB-PR) está condenando o show que a cantora fará na cidade

O vereador Ezequiel Bueno (PRB-PR), de Ponta Grossa, no Paraná, lamentou a contratação do artista Pabllo Vittar para um festival de música que será realizado na cidade. Segundo apurou o jornal O Globo, para Ezequiel é lamentável “uma cidade família e conservadora” — receber “esse tipo de show”. O vereador recorreu à uma notícia falsa para embasar sua indignação com a presença de Pabllo no Munchen Fest 2017 – que será realizado entre 5 e 10 de dezembro.

“Queria lamentar por trazer essa pessoa aqui em Ponta Grossa, trazer essa pessoa em uma cidade de família, em uma cidade na qual brigamos para tirar a ideologia de gênero das escolas, em uma cidade na qual somos conservadores. Quem quiser assistir, se não for com meu dinheiro, sem problema nenhum, pode ir. Mas só lá (no festival) também, porque, se inventar de sair para a rua e para as escolas, eu vou lá e vou prender, nem que depois eu seja preso por abuso de autoridade”, frisou o vereador, que é pastor, e citou um boato que correu a web de que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Pabllo Vittar fariam uma turnê pelas escolas brasileiras para ensinar crianças sobre diversidade sexual, mas o deputado desmentiu a informação em 24 de setembro.

Por isso, o vereador chegou a dizer que prenderia Pabllo Vittar caso ela transcendesse o show e fosse “às ruas e às escolas”. As afirmações equivocadas do vereador logo causaram muita revolta pelas redes sociais! A assessoria da cantora preferiu não comentar sobre o assunto.

#MenosRevolta e #MaisRespeito!